domingo, 27 de maio de 2007

Helena Roseta hoje no programa "Diga Lá Excelência"


Hoje, veja ou oiça entrevista com Helena Roseta na Rádio Renascença e na RTP 2, no programa "Diga Lá, Excelência". Amanhã, leia a mesma entrevista no jornal Público.
Rádio Renascença - entre as 12.00 e as 13.00 horas
RTP 2 - às 19.30

http://www.rr.pt/Informacao.aspx?AreaId=11&SubAreaId=110

16 comentários:

Anónimo disse...

Excelente entrevista. Articulada, precisa, simples, atenta, informada, organizada, decidida e muito serena.
Vamos lá. Parabéns e obrigada.

Anónimo disse...

1. Entrevistadores: passaram os primeiros 26 minutos a divagar sobre candidatos, motivações pré-eleitorais, cenários possíveis e outras especulações absolutamente irrelevantes sobre esta candidatura. Os restantes 24 minutos foram (naturalmente a correr) sobre propostas de gestão, saneamento financeiro, "governança".
2. Helena Roseta: Segura, sóbria, acutilante, não hesitou em chamar a atenção aos jornalistas, por três vezes(!), para o facto de insistirem em fazer perguntas sobre temas que não o do programa da sua candidatura. Quando, depois de 26 minutos, entra na entrevista, consegue: precisar as suas intenções sem desvalorizar adversários; apresentar ideias de gestão de RH e divulgar números; entrever soluções para o saneamento financeiro da autarquia; falar da exclusão e das responsabilidades que a Autarquia tem para a evitar; evidenciar o problema da mobilidade e do paradoxo existente; equacionar a problemática da competitividade das cidades; falar sucintamente dos cidadãos que compõem a sua lista e, apelar para um esforço conjunto de todas as forças eleitas para se encontrar uma solução governativa de emergência.
Em suma, foi uma entrevista posível, tendo em conta que os jornalistas, (há bons e maus...e, neste caso, um deles nem se deu ao trabalho de entender o significado da palavra "governança") evidenciaram um total desrespeito pelos espectadores e pela entrevistada, considerando que na apresentação do programa se pretendia falar das eleições e propósitos desta candidata.
Lamento, porque o programa vai para o ar num slot em que a alternativa são os telejornais, podendo constituir-se como alternativa para quem procura outra forma de informação.
RPA

Anónimo disse...

Ainda sobre o meu post das 21:54.
Pergunto porque muitos jornalistas insistem em "lavar roupa" nos programas, alimentando a morbidez crónica de muitos cidadãos, que preferem o espectáculo triste do "diz que disse" ou da especulação, em detrimento da informação ou do desenvolvimento do espírito crítico?
Acaso se esqueçem que o bom desempenho ético da profissão ajuda a construir uma melhor consciência de Cidadania?
Ignoram, que por esta razão a Liberdade de Informação está garantida na Constituição da República?
Não nos admiremos da falta de participação cívica. Aliás, é muito difícil entendê-la. Quem seguiu a entrevista percebeu que os próprios manisfestaram essa dificuldade por várias vezes...
RPA

Anónimo disse...

A entrevista foi realmente excelente!
A Helena manteve uma postura muito serena. Foi cuidadosa nas observações aos outros candidatos, e revelou grande preparação técnica para atacar alguns dos problemas de Lisboa.
Este é o caminho.

Anónimo disse...

Concordo, foi uma entrevista muito boa.

Eu penso que o problema da Ota tem de ser visto noutra perspectiva em relação à segurança.

A Helena tem de saber que desde que o aeroporto foi feito, foram poucas as horas que esteve fechado devido ao tempo. Isto é fulcral para um aeroporto. Foi muito bem estudada a sua localização e tem duas pistas muito boas.

A Helena falou no risco de acidente. Este é um aeroporto que nunca teve nenhum acidente. É um capital que não deve ser desperdiçado.

Se existe algum prédio que está mal colocado o mal é desse prédio. Foi feito depois e é ele que tem de ser removido, não o aeroporto.

Helena! É o mesmo problema do paradoxo.

Vamos estudar tudo isto muito bem e parar com esta loucura.

É um dos maiores bens que tem este país, a Portela. Será um crime deitá-la ao lixo.

Por favor assuma esta bandeira que será todo o país a beneficiar.

Rosa Leitão disse...

Cheguei à conclusão que os jornalistas não fazem as perguntas certas porque não percebem nada do assunto. É mais fácil divagar sobre cenários político-eleitorias do que fazer perguntas inteligentes sobre os problemas de Lisboa. Proponho uma reciclagem aos entrevistadores... Mas também acho que a Helena esteve à altura e chegou para eles.

Pedro disse...

Alguém me pode indicar o endereço electrónico da candidatura?

Anónimo disse...

Pedro aqui vai:

cidadaosporlisboa@gmail.com

Graza disse...

Não consegui ver toda a entrevista mas na metade que ouvi, confirmei que a rapidez e confiança com que Helena Roseta respondia às perguntas mais programáticas, dando soluções com as quais estou inteiramente de acordo, por ex: a questão da densidade de construção que estava prevista para Parque Mayer, indicam que tem de facto uma ideia definida para a Cidade. Gostei sobretudo desse indicador, dessa convicção.

Anónimo disse...

Graza,
Toda a entrevista foi muito boa. Foi pena os jornalistas não estarem à altura. Passaram mais de metade tentando falar dos outros candidatos.
Estamos muito pobres no jornalismo.

Se quiseres ouvir toda a entrevista, tens aqui a ligação.
http://
www.rr.pt/PopUpMedia.Aspx?&FileTypeId
=1&FileId=324503&contentid=208460

Comenta depois.

Anónimo disse...

Manifesto o meu total acordo quanto à prestação fracatível dos jornalistas.
Heje os "pivots" do jornal da TVI que entrevistaram o Prof. Carmona, mais pareciam dois patetas. Além de não fazerem perguntas oportunas e com lógica, quase lançavam acusações, sempre escudados no que outros candidatos supostamente dizem de Carmona.
Como se não bastasse, a menina que integrava o casal de "pivots", de vez em quando lançava uns olhares ameaçadores e insinuadores sobre o entrevistado.
Só visto... Estamos mesmo mal de jornalistas. O casal que hoje entrevistou Carmona, além de falta de inteligência, denota mesmo falta de educação.

Anónimo disse...

Carrilho foi criticado, e bem, por ter explorado a vida familiar para tirar vantagens políticas. Apesar de muito dizerem que deve haver uma total separação da esfera da vida pública da esfera da vida privada, o que é certo e deve ser feito. Reparo agora que Helena Roseta também morde esse isco. Neste video do YouTube Roseta apresenta-se profissionalmente e acrescente que tem sete netos. Porque é que não diz também qual é o seu estado civil ?
Ó populismo miserável...

Sarkozy

Anónimo disse...

sorry, o comentário tem a ver com outro post

Sarkozy

Anónimo disse...

it´s ok, Kaposi.

Anónimo disse...

caros srs,eu gostaria de saber o que está a ser pensado para a limpeza das ruas,pois vivo no centro e é como se vivesse numa licheira,as ruas não são limpas eu telefono e ,passados uns meses telefona-me alguém da cãmara, dizendo-me que tomou conta da ocorr~encia ,sem me bater á porta para que ele suba eu desça ,gastando do orçamento!OS caes da classe merda que temos são uma miséria!Há legislaçao mas nunca foi ou é aplicada por questoes eleitorais!QUANTO aos sem abrigo qual a soluçao para a cal a que estao sujeitos quase diariamente ha para os colchoes em que dormem ou roupas ao lado dos contentores ,digam qualquer coisa sobre casas!DIGAM Qualquer coisa sobre os jardins onde possa possivel ir e disfrutar de uma esplanada ,apanhar ar!EU acredito em Roseta tivesse vindo ela da direita ou da esquerda do centro ou..
ninguém fez nada não fizeram nada ,digam o que a candidata pensa fazer!LISBOA estÁ cada vez mais degradada,triste ,feia OH vil tristeza que nÂO nos larga!

Anónimo disse...

alguém respondeu, só ofensas par distrair!